Programação

SEGUNDA-FEIRA,26/02/216
HORÁRIO: DAS 
8h00 às 18h00*
 REALIZAÇÃO DOS MINICURSOS PRÉ-CONGRESSO:
*Intervalo para almoço das 12h00 às 14h00.
Para inscrição clique:
 aqui


4. Utilização de experimentos para o teste de hipóteses ecológicas e evolutivas
Ministrante:

Bruno Renaly Souza Figueiredo (UEM) (http://lattes.cnpq.br/8293145757533976)
Ementa: O minicurso versará sobre a importância histórica da utilização da experimentação para o progresso do conhecimento vigente e validação de teorias clássicas na Zoologia e na Ecologia. Inicialmente, é fundamental elucidar as premissas do método científico. Entender a planejar, analisar e interpretar experimentos manipulativos (inteiramente casualizado, blocos casualizados e fatorial) e estudos observacionais em biologia, para finalmente, mostrar exemplos de teorias clássicas na Zoologia e Ecologia que foram testadas experimentalmente, apenas recentemente, como a explicação da torção observada em Gastropoda. Além disso, mostrar a importância de investigar a capacidade adaptativa de espécies frente as mudanças climáticas do Antropoceno. Finalmente, serão propostas discussões a respeito de possíveis pesquisas que podem ser realizadas e que tem potencial para aumentar o conhecimento científico.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


5. Uso de sistema de informação geográfica (SIG) e modelagem aplicados à Zoologia.
Ministrantes:
Camila Palhares Teixeira (UNIFEMM) (
http://lattes.cnpq.br/2563935738990997)
Marina Scarpelli Drummond de Almeida (UFMG) (http://lattes.cnpq.br/5123113003053272)
Ementa: Investigar as relações entre os animais e as variáveis que compõem o ambiente faz parte da ecologia de paisagem, e faz-se necessário para que sejam produzidos dados capazes de auxiliar  planos de manejo e consequentemente estabelecer relações harmônicas entre seres humanos e animais. Pouco se conhece sobre o comportamento espacial de várias espécies de animais, onde se  concentram e o que favorece sua concentração ou dispersão. Nesse contexto, o presente minicurso tem como objetivo a introdução aos conhecimentos teóricos e práticos de Sistemas de Informação  Geográfica (SIG) aplicado à Zoologia utilizando diferentes softwares (ex.:  R  e  DINAMICA  EGO).
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 12 e Máxima 20.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


8. Biologia e ecologia do zooplâncton de águas continentais
Ministrante:
Fábio Amodêo Lansac-Tôha (UEM) (
http://lattes.cnpq.br/5221721562923847)
Gilmar Perbiche Neves (UFSCar) (http://lattes.cnpq.br/7499230397814853)
Ementa: Proporcionar aos alunos de graduação e pós-graduação o contato teórico com os principais grupos do zooplâncton de águas continentais, introduzindo os alunos aos conhecimentos gerais desses organismos. Espera-se que o conteúdo aplicado no minicurso permita aos alunos conhecerem alguns dos aspectos biológicos desses organismos, permitindo aos mesmos que os mais interessados ingressem na pesquisa nessa linha. Serão expostas as informações básicas sobre os quatro principais grupos dominantes, utilizando material multimídia e organismos fixados para serem visualizados a olho nu. Por fim, uma síntese geral dos estudos desenvolvidos será apresentada, retomando conhecimentos gerados no histórico da pesquisa desses organismos no Brasil, estado atual e projeções futuras.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________

13. Origem e história evolutiva de Anura contada através dos fósseis.
Ministrante:
Lucas Almeida Barcelos (UFABC) (
http://lattes.cnpq.br/1390045943752446)
Fellipe Pereira Muniz (USP-Ribeirão Preto) (http://lattes.cnpq.br/7061275345566539)
Ementa: Este minicurso tem como objetivo geral apresentar a origem e história evolutiva de Anura, apresentando uma abordagem das causas próximas e últimas encontradas ao longo dos eventos de cladogênese na filogenia deste grupo de uma maneira a integrar o conhecimento presente na literatura. Como objetivos específicos: 1) Apresentar os espécimes/espécies mais antigas conhecidas atribuídas a Salientia e Anura; 2) Apresentar as espécies fósseis e viventes, e as diferentes adaptações que possivelmente foram positivamente selecionadas diante as mais variadas pressões seletivas conhecidas atualmente, discutindo-se de uma perspectiva evolutiva; 3) Mostrar uma relação entre a distribuição de espécies pretéritas e as atuais; 4) Fazer um balanço crítico da relação evolução e extinção para espécies fósseis e viventes; 5) Discutir como o registro fossilífero pode contribuir para o entendimento da alta riqueza de Anura em relação à Lissamphibia e perspectivas para estudos futuros.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


14. Taxonomia, identificação e classificação de gafanhotos neotropicais (Orthoptera, Acridoidea).
Ministrante:   Maria Kátia Mattioti da Costa (PUCRS) (
http://lattes.cnpq.br/8443521595233040)
Ementa: Acridoidea é a maior superfamília de gafanhotos dentro da subordem Caelifera. Objetiva-se neste minicurso fornecer conhecimentos básicos e estimular o interesse dos alunos por esses insetos fascinantes. Classificação atual e diversidade dos gafanhotos Neotropicais. Abordagem das principais diferenças entre as famílias e subfamílias das espécies de gafanhotos. Principais caracteres morfológicos externos e internos essenciais para identificação destes insetos. Métodos de coleta, curadoria, principais coleções científicas, pesquisadores e estudos atuais com esse grupo no Brasil. Espera-se com esse minicurso capacitar profissionais para trabalhar com taxonomia de acridóideos nas diversas regiões do Brasil.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 12 e Máxima 25.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________

15. Polinização zoófila
Ministrante:   Miriam Gimenes (UEFS) (
http://lattes.cnpq.br/1642565626072635)
Ementa: Conceitos e princípios da Ecologia da Polinização. Mecanismos de polinização. Atrativos florais primários e secundários. Síndromes Florais. Agentes polinizadores e Zoofilia. Adaptações à coleta e ao transporte dos recursos florais. Coevolução polinizador‐flor. Eficiência do agente polinizador. Polinização aplicada nos trópicos. Agentes polinizadores nativos versus agentes polinizadores introduzidos. Aspectos cronobiológicos da polinização. Métodos utilizados nos estudos de ecologia da polinização.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


17. Desafios para a conservação da biodiversidade: o papel da Ecofisiologia e Ecotoxicologia.
Ministrante:
Patrícia Rodrigues da Silva (PUCRS) (
http://lattes.cnpq.br/1986317495067295)
Tiziane Fernandes Molina (PUCRS) (http://lattes.cnpq.br/5337873692423947)
Ementa: Existe uma crescente preocupação em se identificar os impactos de alterações ambientais sobre diferentes organismos, a fim de elucidar seus efeitos na estrutura de populações, comunidades e ecossistemas. Neste contexto, a Ecofisiologia e a Ecotoxicologia complementam-se na elucidação dos efeitos de alterações naturais ou de origem antrópica nos ecossistemas, com as adaptações de diferentes espécies frente a estas adversidades. Assim, a proposta deste minicurso é propiciar aos participantes a oportunidade de conhecer, discutir e refletir as respostas metabólicas e do balanço oxidativo de diversos táxons frente a alterações ambientais naturais ou antrópicas, sob as perspectivas da Ecofisiologia e Ecotoxicologia. Os referenciais adotados abordam a plasticidade fisiológica de diferentes organismos, buscando-se compreender as consequências na biodiversidade como um todo.
Carga horária: 6h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________

18. Comunicação e defesa química em anfíbios
Ministrante:   Pedro Luiz Mailho Fontana (
http://lattes.cnpq.br/4294535135873403)
Ementa: O principal objetivo do minicurso é familiarizar os alunos com os aspectos da comunicação e defesa química nos anfíbios, evidenciando características importantes para a biologia e história natural deste grupo. A pele dos anfíbios desempenha um papel multifuncional, de respiração e osmorregulação à proteção contra agressões do ambiente, inclusive de patógenos e predadores. Essa pele, rica em glândulas, secreta substâncias que participam da comunicação química, e que podem ainda ser desagradáveis e/ou tóxicas para uma infinidade de predadores e microrganismos. Apesar do estudo da ecologia química dos anfíbios ter se desenvolvido recentemente, ainda é pouco explorado quando comparado a outras linhas de pesquisa. Este curso pretende não só elucidar o tema, mas também divulgá-lo, contribuindo para o seu desenvolvimento.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

23. Diversidade, morfologia e controle de moluscos terrestres, com ênfase nas espécies mais comuns no Brasil.
Ministrante:
Suzete Rodrigues Gomes (FIOCRUZ) (
http://lattes.cnpq.br/4661056947263735)
Ementa: Introdução à Malacologia, com ênfase na classe Gastropoda. Características gerais e relações de parentesco da ordem Pulmonata (caracóis e lesmas) e de Soleolifera (lesmas "verdadeiras"). Aspectos históricos e situação atual do estudo dos moluscos terrestres no Brasil. Principais coleções científicas, organização e métodos de coleta e fixação de amostras. Características conquiliológicas, morfologia geral do corpo e anatomia interna, com identificação das principais características diagnósticas. Moluscos pragas no Brasil e principais cultivos afetados. Moluscos de interesse médico-veterinário e principais zoonoses. Formas de controle.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 12 e Máxima 25.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


24. O guia do zoólogo das galáxias: entendendo o Código Internacional de Nomenclatura Zoológica (não entre em pânico!).
Ministrante:
Thereza de Almeida Garbelotto (
http://lattes.cnpq.br/3309094108005899)
Tatiana Petersen Ruschel (UFRGS) (http://lattes.cnpq.br/4324991971573332)
Ementa: A origem do Código Internacional de Nomenclatura Zoológica. Categorias taxonômicas e seus sufixos. Tipologia: espécie e espécime tipo (holótipo, parátipo, síntipos, lectótipo e neótipo). Como nomear gêneros e espécies: tipos de terminações (gêneros masculino, feminino e neutro). O princípio da prioridade. Sinônimos e homônimos sênior e júnior. Tipos de combinações. Estudo de casos.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.

Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


27. Método científico e redação científica na Zoologia moderna.
Ministrante:
Gilberto Marcos de Mendonça Santos (UEFS) (
http://lattes.cnpq.br/3903855538238475)
Ementa: Entendendo o método científico. O que é ciência? O que é um fato? O que é uma pergunta? O que é uma hipótese? Pra que serve uma hipótese? Por que utilizamos previsões? Pra que serve uma teoria? Estrutura de Manuscritos: o que e como escrever.
Carga horária: 6h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


28. Introdução aos métodos de estudos para taxonomia de girinos.
Ministrante:
Luiz Norberto Weber (UFSB) (
http://lattes.cnpq.br/9575836008826166)
Ementa: Famílias de Anfíbios anuros presentes no Brasil e suas formas larvares; Morfologia externa de girinos: aspectos descritivos e nomenclatura; Morfologia oral interna, condrocrânio e esqueleto visceral: aspectos descritivos e nomenclatura. Capacitar o aluno a reconhecer a morfologia externa e interna de girinos. Desenvolver no aluno a capacidade de utilizar ferramentas descritivas com finalidades taxonômicas.
Carga horária: 6h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Jardim Universitário
*Vagas: Mínimo 20 e Máxima 40.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________


34. Bem-estar animal como prioridade no manejo de animais silvestres – os impactos na qualidade de vida animal e as consequências na sensibilização do público visitante.
Ministrantes:
Roberta Biasoto Manacero (
http://lattes.cnpq.br/9515833079962791)
Paloma Lucin Bosso (Parque das Aves) (http://lattes.cnpq.br/8742908086345860)
Ementa: O minicurso teórico-prático introduzirá aspectos gerais sobre bem-estar animal, como o conceito dos Cinco Domínios, a fisiologia da resposta ao estresse, e sua relação com o Sistema Imunológico. Serão apresentados princípios básicos para a otimização da qualidade de vida animal, priorizando o manejo etológico de animais silvestres, enfatizando as principais atividades utilizadas na prevenção ou tratamento de alterações comportamentais em zoológicos, como o enriquecimento ambiental e o condicionamento operante com reforço positivo, ressaltando a importância destes para a educação ambiental e a conservação de espécies. O minicurso incluirá ainda noções sobre métodos de observação e coleta de dados comportamentais, bem como suas aplicações para o monitoramento do grau de bem-estar. A prática será composta pela elaboração de itens de enriquecimento ambiental e observação etológica.
Carga horária: 8h
Data de Realização: Segunda feira, 26/02/2018.
Local: Parque das Aves
*Vagas: Mínimo 12 e Máxima 30.

 



*A realização do minicurso está condicionada ao preenchimento mínimo de vagas por turma. Não atingindo esse mínimo, a comissão organizadora se reserva no direito de cancelar o minicurso e o participante inscrito será remanejado a outro minicurso de seu interesse ou pode solicitar o cancelamento da inscrição para o minicurso.